Auxílio Gás – Como cadastrar e receber

Publicidade

Você sabe se você terá direito ao Auxílio Gás? Você conhece os pré-requisitos das famílias que poderão ter direito a esse benefício? Vamos explicar de forma detalhada nesse artigo, como conseguir o Auxílio Gás.

Se você possui as características necessárias requeridas pelo governo, para poder ter acesso ao benefício.

Vale lembrar, que o gás é um dos itens que tem subido mais nos últimos meses, se o índice que mede a inflação fosse baseado apenas no gás e na gasolina, realmente a nossa inflação estaria exorbitante.

Sem sombra de dúvida, o valor da gasolina, e do gás, tem impactado muito no bolso, principalmente da classe média e da classe baixa.

Por isso mesmo, ter uma ajudinha como o Auxílio Gás, nessa hora, pode ser bem útil, tendo em vista que você poderá economizar bem na hora de você adquirir o gás.

Publicidade

Vale lembrar, que o bujão de gás no Brasil, é um dos mais caros do mundo, assim como a gasolina, realmente não sabemos onde vamos parar com esses preços absurdos!

Saiba como conseguir o Auxílio Gás

Primeiramente, é preciso entender que o benefício será oferecido as famílias que possuem renda per capita familiar igual ou menor a r$ 550, outro detalhe importante é que a pessoa precisa estar cadastrada no cadastro único do governo.

Realmente é uma boa ajuda, tendo em vista que o gás já acumula uma alta de mais de 44%, podendo chegar até r$ 140 e algumas cidades do nosso Brasil.

Para fazer esse repasse, o Ministério da Cidadania utiliza o mesmo cadastro que é o utilizado no ”Auxílio Emergencial” da pandemia, que agora foi substituído pelo plano ”Auxílio Brasil”.

Além dos requisitos já mencionados neste artigo, o público ”BPC”, também terá direito a receber o Auxílio Gás.

Publicidade

O pagamento do Auxílio Gás, já deve começar neste mês de dezembro, pois nesse programa, as famílias credenciadas receberam um valor referente a metade do preço do gás a cada dois meses. Vale lembrar, que esse valor é referente ao bujão de gás de 13 Kg.

Auxílio Gás – Outros detalhes

Este valor sempre será estabelecido, pela ”SLP”, que significa ”Sistema de Levantamento de Preços”, esse órgão faz parte da ”Agência Nacional do Petróleo” e também de gás natural além dos biocombustíveis. O decreto tem regras bem claras, que deverão ser seguidas à risca.

Após fazer um levantamento, o valor praticado no Brasil, é em média de r$ 102 no ano de 2021, no entanto, estima-se que no ano que vem essa média supere essa marca, chegando a mais de r$ 112. Realmente é um preço muito alto, tendo em vista o valor do salário-mínimo, por exemplo.

Os recursos para esses repasses, sairá da própria pasta do governo, que somam mais ou menos 300 milhões de reais.

De acordo com o Governo federal, esse decreto poderá ser regulamentado no futuro bem próximo, tendo em vista que a lei já está em vigor, E terá validade de cinco anos. É realmente uma ajuda super bem-vinda.

Como se dará o pagamento

  • O pagamento começa já no mês de dezembro para todas as famílias cadastradas no programa ”Auxílio Brasil”.
  • Cada família credenciada, poderá receber 50% do valor do gás, a cada dois meses.
  • Os valores citados são baseados no botijão de 13 Kg, da GLP.

Outras fontes de energia

Sem dúvida nenhuma, o bujão de gás, é um dos produtos mais utilizados pelos brasileiros, praticamente quase todas as casas do Brasil, possui esse item.

Trata-se de um item de primeira necessidade e de suma importância, talvez por isso as empresas aproveitam, para praticar esses preços absurdos.

É o mesmo caso da gasolina, todo mundo precisa de abastecer quase todos os dias, por isso mesmo a descompensação no preço, no entanto, as pessoas continuam a abastecer seus carros.

Vale lembrar, que a gasolina tem um impacto muito grande na vida das pessoas de classe média e de classe baixa.

Fica a dica, o governo poderia lançar agora o ”vale gasolina”, dando a pessoa de baixa renda direito de abastecer sem pagar impostos, por exemplo.

O que vocês acham? Realmente seria uma grande sacada dos governantes, no entanto, tudo que mexe no bolso dos empresários é difícil adaptação.

F.A.Q – Perguntas Frequentes sobre o Vale Gás

  1. Quanto tempo demora para receber o Vale Gás?
    O tempo para receber o Vale Gás pode variar de acordo com o cronograma estabelecido pelo governo. Geralmente, o pagamento é realizado a cada dois meses. É importante acompanhar as datas de pagamento divulgadas pelos canais oficiais para saber quando o benefício será disponibilizado.
  2. Quais são as pessoas que vão receber o Auxílio Gás?
    O Auxílio Gás é destinado às famílias de baixa renda inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e que tenham renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo. Famílias com membros que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) também têm direito ao auxílio.
  3. Como saber se vou receber o Vale Gás pelo CPF?
    Para verificar se você tem direito ao Vale Gás pelo CPF, você pode acessar o site do Cadastro Único (https://meucadunico.cidadania.gov.br/meu_cadunico/) ou o aplicativo do Auxílio Brasil e consultar a sua situação. Além disso, é possível consultar o site da Caixa Econômica Federal ou ligar para o número 111.
  4. Onde cai o Auxílio Gás?
    O Auxílio Gás é depositado diretamente na conta Poupança Social Digital da Caixa Econômica Federal, que pode ser acessada pelo aplicativo Caixa Tem. Caso o beneficiário já receba o Auxílio Brasil, o valor do Auxílio Gás será somado ao benefício e depositado na mesma conta.
  5. Porque nem todos recebem o Auxílio Gás?
    O Auxílio Gás é destinado apenas às famílias que atendem aos critérios estabelecidos pelo governo, como renda familiar mensal per capita de até meio salário mínimo e inscrição no Cadastro Único. Famílias que não se enquadram nesses critérios ou que não estão devidamente cadastradas no CadÚnico não têm direito ao benefício.
  6. Como faço para me cadastrar para receber o Vale Gás?
    Para se cadastrar e ter direito ao Vale Gás, é necessário estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Caso ainda não esteja inscrito, você deve procurar o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo de sua residência para realizar o cadastro. É importante manter os dados atualizados no CadÚnico para garantir o acesso ao benefício.

Como baixar aplicativos para economizar

Na atualidade, existem aplicativos para economizar energia elétrica, gasolina, e até mesmo gás, basta você entrar na sua loja de aplicativos e digitar a termo ”economizar energia”, por exemplo, rapidamente você achará várias opções de aplicativos que poderão auxiliar na hora de fazer economia.

Vale frisar, que é preciso baixar aplicativos mais conhecidos, para não ter maiores problemas. Para mais informações e dicas super relevantes, acesse a nossa categoria de aplicativos.

A dica de ouro é economizar energia elétrica, água e gás, pois os recursos energéticos do nosso planeta estão ficando cada vez mais escassos.

Boa sorte!